Meu Perfil
BRASIL, Nordeste, RECIFE, Mulher, Livros, Arte e cultura, política



Histórico


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 Jacqueline Torres
 Redenção de Poeta
 Leo Durval
 BOL - E-mail grátis
 UOL - O melhor conteúdo


 
Blog de Jacqueline Torres


 

" A POESIA TEM UM PERIGO DE MORTE... "

( Jacqueline Torres )

Mateu Velasco

 



Escrito por jacquelinelenin às 11h51
[] []



POR ONDE ANDAM TUAS MÃOS?

 

 

                                                   Michael Garmash - By The Shore

 

 

Que facilidade tinham tuas mãos para tocarem a minha alma

e teus olhos para perscrutarem todos os meus sentidos,

descendo pela textura escura e incerta de meus segredos...

 

Onde andam tuas mãos?

Que pétalas, que brisas, que nuvens acaricias?

Que ventos noturnos escondes entre teus dedos?

 

Minha alma está parada numa bifurcação

Tenho olhos imóveis reparando a estrada

            que não vai dar em nada

porque nada devassa o meu prazer

            mais do que o carinho morno de tua boca

a voz de luz antiga que me sussurrava

Que facilidade,

que leveza tinham tuas mãos para tocarem

                        meu coração...

Que cuidado,

            que zelo

                        dissipou vida afora tua afeição?

 

( Jacqueline Torres )

 



Escrito por jacquelinelenin às 05h06
[] []



MEU CANTO - II

 

 Mensagens e poemas

                    Desconheço a Autoria

 

Meu canto de chuva e de água de rio

Meu canto de terra vermelha

de terra seca,

            nutrida de pedra e tempo

Meu canto

            ventania de folhas leves

Chuvisco azul que cai manso

                        em chão morno

                                   de brasa e coração aéreo.

 

( Jacqueline Torres - 14/01/09 )



Escrito por jacquelinelenin às 04h25
[] []



 

 

Imagem da Internet. Desconheço a autoria.

A FOLHA

 

 

 

Algo veio de fora

                        com o vento pela janela

Uma folha seca voou

                        e grudou em meus cabelos

E a fragilidade da visita me despertou

                        de escuras poderações sobre a vida,

                        semelhança de luto e lágrimas,

E a folha já gasta

e crendo-se inútil e sem proveito

                        foi despertador simplório e certo

pra arrancar do meu juízo

                        os meus pesares

e da comodidade dolente

                        a minha destra.

 

( Jacqueline Torres )

 



Escrito por jacquelinelenin às 03h01
[] []




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]