Meu Perfil
BRASIL, Nordeste, RECIFE, Mulher, Livros, Arte e cultura, política



Histórico


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 Jacqueline Torres
 Redenção de Poeta
 Leo Durval
 BOL - E-mail grátis
 UOL - O melhor conteúdo


 
Blog de Jacqueline Torres


 Mágoas Perdidas

BREVE

 

Com que brevidade me fogem as palavras do poema?

São folhas secas muito leves

                        que os ponteiros magros do relógio

                        não sustentam

E o poema não se constrói,

não se firma

é absorto e fugaz

é impreciso...

O vento que sopra meus cabelos

                        faz remoinho das idéias

e assim esfacela-se a frase

Não tenho em mãos uma lista infinda de adjetivos,

de monossílabos... não tenho.

Com que brevidade me chegam aos cutucões

                        os versos que volitam por minha cabeça

                        e que me escapam pela fresta da boca como oração?

Com que brevidade me vejo indiferente na rua

                        e dentro do cotidiano monótono dos meus dias?

Com que brevidade vivo e passo, e passo

                        pela vida?

 

 

( Jacqueline Torres - 20 – 21/06/06 )

                       

 



Escrito por jacquelinelenin às 19h50
[] []




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]